quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

O Atirador

Mais uma ótima novidade nas telas dos cinemas, O Atirador com Sean Penn e Javier Bardem estreia em Abril.



Sinopse:
" Depois de uma longa carreira como matador de aluguel, Martin Terrier (Sean Penn) pretende se aposentar e passar o resto da vida ao lado de sua amada. Mas quando ele descobre que está sendo traído por pessoas de sua confiança,  Martin começa uma viagem por toda Europa para acertar as contas com cada homem que tentou trapaceá-lo. "

" O Atirador " é uma adaptação do romance policial " The Prone Gunmam ", escrito por Jean-Patrick Manchette em 2002. Pierre Morel, de Busca Implacável, assina a direção do Thriller de ação que ainda conta com Idris Elba, Jorge Leon Martinez e Javier Bardem no elenco principal. A estreia está marcada para o dia 9 de abril.

Eu já marquei no calendário a data para assistir e depois claro vai rolar um post sobre o filme.

Paula Maria 

terça-feira, 9 de setembro de 2014

O Doador de Memórias

Olá! Como vão todos? Espero que bem, sei que andei sumida por muito tempo, mas tenho um milhão de coisas para fazer e não estou conseguindo parar um tempo para postar aqui no blog. Tenho que estudar, fazer trabalhos e ler todos os livros do mundo, sabem como é, né?? Então pra não fugir do tema vou postar aqui um post bem legal que recebi da Paris Filmes sobre o filme O Doador de Memórias, espero que vocês curtam. 



12 motivos para você assistir ao filme O Doador de Memórias nos cinemas

1 - A primeira distopia (Percursor do gênero Young adult)
O livro “O Doador de Memórias” foi uma das primeiras distopias. Um novo mundo foi criado, opressão, jogos de poder e temas familiares foram apresentados às pessoas que não conheciam o gênero. O livro é o grande precursor de todos os outros direcionados aos jovens-adultos, onde as distopias ganham vida.

2. Meryl Streep como vilã
A atriz que mais concorreu ao Oscar na história da cerimônia, Meryl Streep, está no elenco de O Doador de Memórias. Ela interpreta a chefe dos anciões e precisa fazer com que a comunidade siga as regras, para que a comunidade continue prosperando. Quando percebe que Jonas está querendo se rebelar, avisa que ele pode ser um perigo e envia Asher para acabar com a ameaça que Jonas pode transmitir para a comunidade.

3. Brenton Thwaites é um ator promissor
O ator de 24 anos, com cara de 16, está conquistando Hollywood. Brenton nasceu na Austrália e depois de formar na escola começou a atuar. Teve dois grandes papéis em séries australianas (Slide e Home and Away) e agora conquistou papéis em grandes produções contracenando com atores como Angelina Jolie, Ewan Mcgregor, Helen Hunt, Gerard Butler e agora com Meryl Streep e Jeff Bridges.

4. Elenco incrível
O elenco de O Doador de Memórias é dar inveja em muitas superproduções do cinema. O filme, além de trabalhar com atores promissores (Brenton Thwaites, Cameron Monaghan e Odeya Rush), conta com dois indicados ao Oscar (Meryl Streep e Jeff Bridges), o astro da série True Blood (Alexander Skarsgård), a atriz Katie Holmes e a ganhadora do Grammy, Taylor Swift.

5. Apresenta experiências importantes e fundamentais na vida
Você consegue imaginar sua vida sem sentimentos? Sem saber de todo o passado? Sem entender o que é uma amizade ou família? Na verdade, ninguém dentro da comunidade pode entender o que é isso. Somente o Doador e agora Jonas, ele vai conseguir sentir, ver e viver coisas que ninguém nunca sentiu e isso será a experiência mais importante de sua vida.

6. Músicas da trilha sonora
A trilha sonora do filme O Doador de Memórias conta com grandes nomes da música mundial. Pra começar, já foi lançado o clipe e o lyric vídeo da música "Ordinary Human", do OneRepublic (https://www.youtube.com/watch?v=5vFseBbkUHc). Os americanos ainda colaboraram com "I Lived", que também faz parte da trilha do filme. Já dupla pop, Capital Cities escreveu a música One Minute More, que também já foi lançada. Nomes como Tori Kelly, Jake Bugg e Bruno Major completam a trilha sonora, já disponível no iTunes, que segue o ritmo do filme “feel good” do filme.

7. Livro de muito sucesso
Lois Lowry já havia escrito um livro de muito sucesso, mas o reconhecimento veio com a história de “O Doador de Memórias”, lançado em 1993. Ele arrecadou mais de cinco prêmios importantes para a literatura, como a medalha de Newbery. O livro é tão importante que é obrigatório nas escolas americanas e rendeu mais de R$10 milhões de dólares.

8. A história nos faz sentir bem
Todo o conceito por trás da história é uma vida sem escolha e conhecimento. Mas em sua forma o filme te dá uma sensação boa, de alguém que corre atrás do que acredita. As memórias que Jonas começa a conhecer e sentir são lindas. E essas memórias são memórias que nos vivemos, como parte daqueles vídeos que nos emocionamos ao ver na internet.

9. Mostra que vale a pena você lutar pelo que acredita (você pode fazer a diferença)
A sociedade foi construída para nunca duvidar dos poderes e leis que são aplicadas e a vida sempre foi assim. Mas nunca devemos acreditar que não podemos fazer a diferença. Nossa própria capacidade é suficiente para acreditar e quando todos acreditam, é a hora de mudar. Esse é o pensamento de Jonas, ele pode fazer a diferença.

10. Mostra que cada indivíduo tem um papel importante na sociedade
A sociedade permitiu que somente uma pessoa soubesse de toda a história do mundo e a partir disso tudo foi mudado, incluindo todas as questões sociológicas de uma comunidade. Cada pessoa tem sua importância, não importa o gênero e a idade, cada um constitui a comunidade com sua função. Todas as pessoas são regradas e todas tem seu papel a cumprir.

11. Devemos conservar as amizades
Mesmo sua vida sendo inteira observada, algumas pessoas conseguem manter amizades verdadeiras.  Entre regras e submissões a amizade pode fazer você aflorar sensações, é nos amigos que podemos confiar e contar. Esse laço de amizade é apresentando em O Doador de Memórias, tanto entre Jonas e Fiona, quanto entre Jonas e Asher.

12. Diretor premiado
Phillip Noyce foi indicado a mais de 20 premiações de cinema e conta com títulos como "Colecionador de Ossos", "Salt" e ainda episódios da série Revenge. O diretor já está acostumado a trabalhar com grandes nomes do filme, pois já dirigiu Angelina Jolie, Harrison Ford, Denzel Washington e agora trabalha com a atriz mais indicada ao Oscar na história do cinema, Meryl Streep.

Quero agradecer ao Jader que me mandou o e-mail e ao pessoal da Paris Filmes e dizer que já comecei a ler o meu livro e estou gostando. O filme estreia na próxima quinta feira dia 11, não percam. Eu não vou perder!! 

Paula Marques 


terça-feira, 29 de julho de 2014

Blood Honey - Sakyou Yozakura

Olá! Hoje falo do mangá Blood Honey da autora Sakyou Yozakura e publicado pela editora NewPop. 

Sinopse:
Recheado de amor, romance, intriga e até lutas, Blood Honey é um exemplo de mangá que tem tudo que um bom yaoi pode oferecer!

O mangá conta a história do encontro de duas pessoas pelo acaso do destino, que se desenvolve para um amor verdadeiro. Yuki Akabane é descendente distante de vampiros, embora não seja 100% puro o desejo por sangue é o mesmo. Por causa disso trabalha como enfermeiro numa clínica de doação de sangue e é assim que conhece Osamu Mayuzumi, um viciado em doar sangue.

Ao degustar o sangue de Osamu, Yuki percebe que se trata do melhor e mais delicioso sangue que ele já experimentou. Ambos motivados pelos próprios interesses acabam se envolvendo em um acordo, onde toda semana Yuki tiraria o sangue de Osamu. E disso surge um sentimento diferente. Quando Osamu quebra o acordo entre eles, Yuki fica confuso e perdido. O que será esse sentimento?

Conforme a história se desenvolve novos personagens surgem, como o ousado e sedutor Kiri Kurosu, um descendente direto dos vampiros, que com seus poderes e beleza vive num mundo de aparências, até conhecer alguém que o vê como ele é. Você conhecerá também Tarou Yamada, amigo de infância de Osamu, um cara sério e misterioso. Acompanhe as histórias desses quatro rapazes e como seus destinos estão mais entrelaçados do que eles pensam.

Originalmente a história foi lançada como uma one-shot (capítulo único), mas por ter sido bem recebido pelo público recebeu capítulos extras que formam este mangá. Embora os cinco capítulos se relacionem entre si, cada um tem um foco diferente e um protagonista narrador diferente. Desta forma você conhece as relações pela visão de 4 diferentes e únicos personagens. "


Uma resenha bem diferente hoje, posso até surpreender o pessoal que passa por aqui, mas não é nenhuma novidade que sou fã de mangás e animes pro meus amigos do Facebook. No dia 17 de Julho estive no Anime Friends 2014 e lá adquiri esse e outros mangás do mesmo gênero. Gênero do qual sou fã assumida e fiquei muito contente com a editora NewPop que anunciou que irá publicar mais mangás do gênero. Mas vamos ao que interessa.

Blood Honey conta a história de Yuki um vampiro bem diferente, ele é enfermeiro e sempre coleta sangue e aproveita essa chance para se alimentar sem correr nenhum risco. Fazendo isso ele conhece Osamu, um doador de sangue frequente que sempre insisti para que Yuki colha seu sangue. Yuki experimenta o sangue de Osamu e fica encantando pelo seu sabor e passa a se alimentar só do sangue dele. Osamu é professor e tem algo por trás da doação de sangue frequente que ele faz. Yuki e Osamu acabam se envolvendo mas Kiri o sobrinho do Yuki surge para complicar toda essa história e parece determinado a manter Osamu e Yuki longe um do outro.

Para poderem ficar em paz e curtirem um ao outro, Yuki e Osamu decidem mandar Kiri passar um tempo com Tarou, amigo de infância de Osamu, lá Kiri aprende muito sobre si mesmo, a vida e acaba se envolvendo com Tarou.

Blood Honey é composto por vários capítulos e neles conhecemos as histórias dos personagens e acompanhamos tudo o que acontece com eles. Eu gostei muito desse mangá, definitivamente me conquistou. Mas vale lembrar que ele só é recomendado para maiores de 18 anos. E prometo que no futuro farei um poste comentando sobre alguns gêneros de mangás e animes. 

Paula Maria 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Planeta dos Macacos: O Confronto

Olá! Na review de hoje vou falar de Planeta dos Macacos: O Confronto.


Título: Planeta dos Macacos: O Confronto
Título Original: Dawn of the Planet of the Apes 
Elenco: Andy Serkis, Jake Clarke, Gary Oldman, Keri Russel, Toby Kebbell, Judy Greer
Diretor: Matt Reeves
Ano de Lançamento: 2014
Gênero: Ficção Científica 
Duração: 2h11m
Distribuidor: Fox Filmes
Sinopse: 
" Quinze anos após a conquista da liberdade, César (Serkis) e os demais macacos vivem em paz na floresta próxima a São Francisco. Lá eles desenvolveram uma comunidade própria, baseada no apoio mútuo, para que possam se manter. Enquanto isso, os humanos enfrentam uma das maiores epidemias de todos os tempos, causada por um vírus criado em laboratório, chamado vírus símio. Diante disto, um grupo de sobreviventes liderado por Dreyfus (Oldman), deseja atacar os macacos para usá-los como cobaia na busca por uma vacina. Só que Malcolm (Clarke), que conhece bem como os macacos vivem por ter conquistado a confiança de César, deseja impedir que o confronto aconteça. "

Já começo confessando que sou fã de Planeta dos Macacos, assistia as reprises da série, assisti o filme com o Mark Wahlberg, e claro assisti Planeta dos Macacos: A Origem, o qual adorei e nesse último mês passou direto na TV e vi mais de uma vez. Em Planeta dos Macacos: O Confronto descobrimos com anda César, Koba, Maurice e todos os demais macacos que se libertaram dos humanos no filme anterior. Eles foram pra floresta perto de São Francisco e lá eles construíram sua própria comunidade, bem estruturada, com um líder carismático e inteligente, esse é o César, com casas, trabalho dividido, apoio mútuo e até uma escola para os pequenos.

Eles tem um lema, macaco não mata macaco e com isso vivem em paz na sua comunidade. Eles não sabem mais nada em relação aos humanos, não voltaram mais para a cidade e nem encontraram mais nenhum humano na floresta. Mas os humanos sobreviventes são poucos, os que resistiram ao vírus agora lutam para reerguer o que sobrou do mundo, eles estão isolados numa pequena parte de São Francisco e monitoram os arredores em busca de perigo e também de contato com possíveis sobreviventes. Mas a energia que lhes resta está acabando e por isso um grupo parte em busca de uma represa para religarem a energia.

Malcolm é o líder dessa equipe, que conta com sua namorada, seu filho e mais 3 ou 4 homens, todos com habilidades para achar a represa, religar a energia, cuidar de feridos e afins. O Malcolm me lembra muito o Will, ambos são bons homens e por isso que Malcolm conquista a confiança de César e este o ajuda quando sua equipe se vê cara a cara com os macacos. Mas alguns humanos e alguns macacos não estão dispostos a manterem a paz e a frágil amizade entre ambos dependerá totalmente de César e Malcolm.

O filme tem uma ótima trama, boas atuações e muita emoção e ação. Cada grupo está de um lado, sobrevivendo, lutando e tentando manter a paz, mas alguns entre eles estão dispostos a trair seus amigos e sua especie só para subjugar e se vingar da outra que tempos atrás a maltratou ou causa danos na sua vida. César é um líder nato e extremamente carismático, sempre torço por ele e mais uma vez ele se mostra superior a muitos humanos. Malcolm é um bom homem e com isso ele conquista a confiança e amizade de César e sua ajuda na sua empreitada. Vale a pena sair de casa nesse friozinho e conferir Planeta dos Macacos: O Confronto.

Trailer abaixo: 

Paula Maria

segunda-feira, 16 de junho de 2014

O Teste - # 1 - Teste

Olá! Hoje falo do livro O Teste  primeiro volume da série Teste da autora Joelle Charbonneau e publicado pela editora Única.

Sinopse:
" No dia da formatura de Malencia 'Cia' Vale, e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar - e esperar -  é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para se tornarem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai,que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam.
Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender? "



O Teste é mais um livro distópico que li esse ano. Distopia é um dos meus gêneros favoritos na literatura então cada lançamento é muito aguardado por mim e leio quase tudo que é publicado. A história desse livro é bem envolvente, a Cia é uma garota inteligente, esperta e uma das melhores alunas da turma. Seu sonho é participar do Teste e poder continuar estudando para ajudar o país a se reconstruir. Seu pai fez O Teste e é um dos líderes da sua Colônia, ao final da formatura não chega ninguém do governo para escolher alunos para O Teste e Cia vê seu sonho desmoronar. Mas no dia seguinte um oficial chega e chama ela e mais três alunos. 

Seu pai não gosta da situação e resolve contar para Cia algumas coisas sobre o tempo em que ele passou fazendo O Teste, é tudo muito confuso e ele tem várias memórias perdidas e tem coisas que ele não lembra se aconteceram ou não. Cia parte para O Teste empolgada e desconfiada ao mesmo tempo, durante a viagem ela percebe algumas coisas que os outros não percebem e isso irá ajudá-la mais a frente. O Teste em sim é cruel, e leva todos a grandes extremos. Cia tem que se sair bem nas provas e escapar das armadilhas e maquinações dos demais concorrentes. 

Esse é um livro que não dá pra falar muito sobre ele, qualquer informação dada aqui pode ser um spoiler em potencial. Por isso não vou falar muito sobre ele, não gosto de comparar um livro com outro, e nem vou fazer isso, mas digo que esse foi um dos mais cruéis que já do gênero. A história flui muito bem, os personagens me cativaram e o ritmo do livro é muito gostoso de acompanhar.

"  ... No canto do olho, vejo Michal me observando com uma sobrancelha levantada. Ele olha para a câmera, depois de volta para mim e sorri.
Ele sabe que eu sei. "
   página 58

Paula Maria

sábado, 14 de junho de 2014

Um Caso Perdido - # 1 - Hopeless

Olá! Hoje falo do livro Um Caso Perdido primeiro volume da série Hopeless da autora Colleen Hoover e publicado pela editora Galera Record.

Sinopse:
" Às vezes descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente. "



Oi gente, primeiro queria me desculpar pela minha prolongada ausência, o motivo disso foi que eu tive que estudar bastante para umas provas e não tive tempo de fazer resenhas, li muitos livros mas não dava tempo de postar nada sobre eles. Então vamos a Um caso perdido.

Já li da autora os livros Métrica e Pausa e adorei os dois então quando vi que Um caso perdido seria publicado sabia que iria comprar e provavelmente ia adorar a história. e foi isso mesmo que aconteceu. Sky é uma garota comum, mora com sua mãe adotiva numa boa casa de um bom bairro, ela foi adotada quando era bem pequena e por isso não tem lembranças dessa época. Ela nunca foi a escola, ela estudou em casa, mas ela tem uma melhor amiga, Six, que também é sua vizinha, juntas elas aprontam muito, principalmente em relação aos meninos. Sky já ficou com muitos meninos, amigos da Six, amigos dos namorados da Six, mas nunca foi até o fim com nenhum deles. No último ano ela decide ir estudar na escola, sua mãe é contra essa ideia mas não proíbe Sky de se matricular.

Lá ela encontra muitas garotas malvadas que fazem piadas dela, a ofendem e até a ignoram, mas ela também consegue fazer um bom amigo e acaba conhecendo Holder, um garoto lindo de morrer mas que também tem uma reputação nada boa. Eles se encontram sem querer e passam a ser amigos e correrem juntos. Sky tem um passado misterioso que envolve muitas coisas e pessoas e Holder traz tudo isso a tona, ele é parte de muitas coisas que irão mudar a vida de Sky e de todos a sua volta.

A Colleen Hoover se tornou umas das minhas autoras preferidas, ela escreve histórias cheias de emoção, histórias que podem acontecer com qualquer um de nós, com um amigo, com um vizinho, seus personagens são profundos e extremamente humanos. Um caso perdido é mais um exemplo disso, ele fala de abuso infantil, violência, e das medidas extremas que algumas pessoas tomam para salvarem alguém amado por elas. Fala também de fé, amor, amizade e superação. Esse livro me emocionou muito, chorei em várias partes, mas ele também me fez rir e ficar feliz. E posso dizer que mesmo não tendo experiência com o tema do livro, digo que a Karen foi muito corajosa por fazer o que fez e em nenhum momento fiquei com raiva dela, na verdade achei ela o máximo por ter feito o que fez. 

" - Vou lhe avisar uma coisa - diz ele baixinho. -Assim que meus lábios encostarem nos seus, vai ser, sim, seu primeiro beijo. Porque, se nunca sentiu nada enquanto alguém a beijava, então ninguém jamais a beijou de verdade. Não da maneira como eu planejo beijá-la. "
    página 122

Paula Maria 

terça-feira, 20 de maio de 2014

Paixão Irresistível - # 2.5 - Beautiful Bastard

Olá! Hoje falo do livro Paixão Irresistível volume 2.5 da série Beautiful Bastard das autoras Christina Lauren e publicado pela editora Universo dos Livros.

Sinopse:
" Quando os amigos de Bennett finalmente o arrastam para sua despedida de solteiro, sua primeira parada não acontece exatamente como esperado. Seus planos para um fim de semana de apenas com os caras desmoronam completamente quando Bennett e Max fazem de tudo para se encontrarem secretamente com as mulheres que amam. Mas quando o solteirão Will Sumner começa a desconfiar, os dois percebem que terão que unir forças se quiserem mais algumas escapadinhas sexys em Las Vegas.
Chloe Mills e Bennett Ryan estão de volta para uma última aventura antes do casamento - mas talvez eles não queiram nunca mais ir embora! "


Sou super fã dessa série, toda vez que um livro é publicado corro pra comprar e ler o mais rápido possível. Paixão Irresistível tem uma história curta, mas bem escrita, divertida, sensual, sexy e recheada de ótimos momentos. Adorei acompanhar as aventuras dos amigos, Bennett, Max, Will e Henry, irmão do Bennett, na despedida dele em Las Vegas, ali ele prova como realmente ama a Chloe, não se sentindo nem um pouco tentado por uma sensual dança no colo. Max não fica atrás, ele e Sara estão com tudo e se aventurando na relação deles. Amei a pegadinha com o Will e adorei a que ele armou para os amigos. Recomendo, é claro.

Paula Maria